Bate-papo: Há idade certa para blogar?

3 de abr de 2015
 Já ouvi muito falatório por aí julgando a criançada e os pré-adolescentes que estão começando essa jornada no mundo da blogosfera. A pergunta que eu sempre quis fazer para essa gente barraqueira ao ver esse tipo de "BAFAFÁ" é:" -Estão te atrapalhando em alguma coisa? Você é o pai/mãe delas? O que isso interfere na sua vida? A internet é espaço só para "adultos"? Tá faltando louça na pia?"
 Sério, não querendo ser grossa, mas já sendo um pouco (fazer o que né?!) é o seguinte, se todos se preocupassem com coisas mais significantes e fossem educados, a vida seria melhor. Porque isso? Simples, tem tanta coisa no mundo para você realmente se preocupar e isso, francamente está fora de cogitação. E educação todos devemos ter, das crianças até o mais idoso.
 Na minha opinião, eu não vejo mal algum em ver uma criança blogar, tudo bem que tem tantas coisas legais para se fazer do que ficar na internet, principalmente nessa idade onde o mais gostoso é brincar de pega-pega, esconde-esconde, boneca, carrinho, mas se uma criança é feliz escrevendo e publicando coisas que ela goste e sendo da sua faixa etária de idade, o que tem de ruim? Eu acho bacana quando eu vejo que uma criança pequena se interessa por leitura e escrita, não deixa de ser importante.
 A um tempo atrás houve um boato de uma menina blogueira fitness, muita gente julgando e falando mal, quando eu vi pensei em duas coisas sobre quem estava falando mal: Inveja da fama que a menininha ganhou (já que não consegue o mesmo) ou falta do que fazer mesmo. Tem muita gente achando que é dona da razão e passando a imagem de que sabe muita coisa quando na verdade é muito pelo contrário. Aposto que se aparecesse uma blogueira menina da mesma idade que ela obesa ia chover gente comentando que ela podia emagrecer ao invés de ficar no computador, ou seja, definitivamente é falta de louça ou de macho mesmo.
 Vamos acordar e deixar cada um fazer o que gosta, a internet é um espaço livre para todos, não precisa sair pisando nas pessoas para se aparecer, faz por merecer, se esforce que um dia você chega lá (se é isso mesmo o que você quer).
 Finalizando o assunto: Eu apoio a meninada, eu comecei bem novinha escrevendo no blog, desisti, criei outro e aqui estou novamente. Um conselho que eu dou é, se você quer mesmo se tornar uma blogueira conhecidas como vemos por aí fique preparada para criticas e xingamentos. Principalmente nessa fase onde somos novinhas e não sabemos lidar com coisas negativas. Fora isso vai ser feliz e quem criticar manda ir.... cagar :)
 Espero que você tenham gostado do post e que eu não tenha ofendido ninguém, mas eu precisava desabafar, mesmo que isso nem faça diferença para alguns ignorantes por aí, beijos e até...

4 comentários:

  1. Tenho 12 anos e começei o blog com 11, e ainda sou nova e tudo mais. Mais é como você disse, se eu me sinto bem fazendo isso, é o que importa, eu gosto do que faço, e achei super bacana o seu post, porque hoje a blogsfera está cheia de crianças e pre-adolescentes.

    http://smiileoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí... Que bom que gostasse, fico feliz <3

      Excluir
  2. É um assunto delicado e entendo seu posicionamento diante da questão. O meu não é muito diferente mas há coisas a serem levadas em consideração.

    O mundo virtual SEMPRE vai ser perigoso e, se tratando de blogs, uma criança nem sempre está preparada para lidar com todos os tipos de opinioes, comentarios ofensivos, pessoas mal intencionadas, etc. Sem falar em até que ponto a criança está se expondo, falando da sua rotina, postando fotos e tudo mais. Então eu apoio contando que os pais estejam acompanhando tudo.

    Os pais estando presentes sabendo o que se passa é indispensável. Com isso uma criança pode sim ter um blog e fazer disso algo saudável sem que comprometa sua infância.

    Bem, essa é a minha opinião. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, eu super concordo com o que você escreveu e te dou toda a razão. Nesse caso eu acho super importante o apoio e observação dos pais, pois infelizmente é perigoso (assim como varias coisas, não só na internet).

      Excluir