Supletivo - Minhas primeiras impressões

2 de mai de 2016
 Esse ano eu decidi que iria fazer meu supletivo, finalmente eu já tinha completado 18 anos (idade minima para entrar), eu optei fazer para eliminar de uma vez por todas os anos que eu havia reprovado para finalmente começar uma etapa nova na minha vida o quanto antes.

 Bom, quando eu coloquei na cabeça que iria fazer surgiram vários "idealismos" na cabeça, um deles eram:
  • Tudo seria desorganizado e eu viveria perdida em meio as matérias pelo fato de haver pouquíssimo tempo (pelo menos era isso que eu ouvia as pessoas comentarem);
  • Ninguém leva as coisas a sério;
  • Você pode fazer o que bem entende;
  • Tudo se ajeita e dá certo no final;
  • Os professores não estão nem aí

 Bom, eu não sei vocês, mas a minha experiencia, na escola que eu estou cursando o meu ensino médio não foi nada disso que eu pensava que seria, mesmo pelo fato de ser particular (isso não quer dizer muita coisa) obvio que melhora mas nem sempre é isso tudo aí não.
 Quando eu entrei pela primeira vez na sala de aula eu confesso que pensei que aquilo ia ser uma zoeira total e não ia dar muito certo, e realmente, qualquer sala de aula que você pegar, é inevitável a bagunça, mesmo você estando rodeado de adultos, sério, as vezes eu não consigo acreditar que eu sou a mais nova ali, tem gente que francamente, tem um comportamento infantil absurdo, e não me refiro a retardamento e sim a falta de educação e colaboração de muitos por ali, mas principalmente, a falta de valor que dão muita das vezes para o próprio "dinheiro" que estão dando ali, enfim, mas claro, as pessoas se controlam (depois dos professores muito se depenarem). As coisas são liberais (até certo ponto, claro) e dá para ter uma aula tranquila de aprendizado, a essa altura a sala já se dividiu e tem o lado da bagunça e o lado do pessoal que está ali querendo aprender.
 Os professores que me deram aula até agora foram muito legais, super gente boa mesmo, se esforçam para te ensinar e fazer com que você entenda tudo, nota-se que eles gostam realmente do que estão fazendo e valorizam cada um que retribui o carinho.
 Na questão "tudo se ajeita e dá certo no final" só é valido se você se esforça, não adianta, isso é em todo lugar, as matérias dos supletivos são resumidas e fáceis fora que você não tem tarefas (pelo menos não aonde eu estudo), ou seja, é só estudar e pegar as dicas nas aulas e plantões.
 Não dá de fazer o que se bem entende, por mais que a escola seja liberal,e você é responsável por si mesmo, há normas (como em qualquer lugar comum por aí), então é só pensar "Leve as coisas a sério para você ser levado a sério", e falando nisso eu havia mencionado que também achava que ninguém levava as coisas a sério, bom, eu me enganei, a grande parte da turma leva sim e isso me surpreendeu bastante, pois geralmente (na minha concepção) eu achava que bom, as pessoas ali são adultos, a grande maioria já são pais e mães de família, trabalham o dia todo e tal, chegam a essa hora do dia, elas não tão nem aí mais... Gente, tem muita pessoa ali que me deixou de queixo caído, pessoas de idade que trabalham e são extremamente esforçadas nas aulas, é um tapa na cara em muita gurizada por ali.
 E claro, por ultimo, para fechar as minhas listas dramáticas, eu achava que viveria perdida nas matérias e que tudo seria uma bagunça, outro engano meu. O sistema de aprendizagem no Asspe é muito legal e foi a primeira coisa que me chamou a atenção quando eu me informei sobre a escola, as matérias são divididas por semestres, o que torna tudo mais fácil, porém eu irei falar melhor sobre esse assunto no próximo post, se vocês quiserem, então é só pedirem que eu volto, ok? Espero que vocês tenham gostado do post de hoje, beijos e até...

0 comentários:

Postar um comentário